JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

22 de fev de 2016

CÓDIGO DE TRÂNSITO–MOTORISTA RECEBE MULTA POR EXCESSO DE VELOCIDADE, ENQUANTO DESCARREGAVA O CARRO

Um empresário de Araraquara (SP) recorreu, nesta semana, após ser notificado sobre uma multa por excesso de velocidade que levou em uma das ruas da cidade enquanto seu carro estava parado. Na imagem registrada pelo radar, ele aparece ao lado do veículo, carregando uma caixa de frutas. A Secretaria de Trânsito, que opera o serviço, reconheceu o erro e afirmou que a multa será cancelada.

Empresário do ramo de fornecimento de frutas, Rodrigo Piffer, 27, tinha acabado de estacionar o carro, por volta das 17h45, para fazer uma entrega, em 7 de janeiro, quando foi multado. Ele colocava uma caixa frutas na caçamba da caminhonete Fiat Strada, quando a imagem do radar foi feita.

MULTA

No documento, há indicativo que o carro foi flagrado rodando a 72 km/h em uma via de 50 km/h. "Por sorte, eu estou do lado do carro e até sai na foto. Por isso, dá para ver que ele está parado. Se eu não estivesse ali, seria difícil provar", conta.

Demora

A infração, considerada grave, renderia a ele cinco pontos na carteira, além de multa no valor de R$ 130. Indignado, compartilhou a publicação nas redes sociais. Desde então, a postagem teve centenas de curtidas e compartilhamentos no Facebook.

Ele conta que a Secretaria de Trânsito chegou a dizer a ele que a multa seria cancelada imediatamente, mas que, até o último dia para o recurso, 15 de fevereiro, nada havia mudado. "Eu tive que recorrer e espero que ela seja realmente retirada. Disseram que eu não precisaria fazer nada, mas preferi me resguardar", conta.

O empresário aproveitou a situação, entretanto, para combater o sistema utilizado para multar os motoristas na cidade. "Por sorte, eu apareço na imagem e vou poder provar. Mas quantas pessoas podem ter sido fotografadas por conta do mesmo erro, e estavam com o carro em movimento? Eles certamente não puderam provar e tiveram que pagar a multa", argumenta.

Outro lado

De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, responsável pela operação do equipamento, ocorreu um erro na triagem das multas que permitiu que a multa fosse gerada. Segundo Gabriel do Carmo e Cruz, coordenador da pasta, em média 10% das fotografias tiradas pelos radares apresentam o mesmo tipo de problema. "Acontece que essas infrações erradas são triadas e não chegam ao munícipe. Nesse caso, houve falha e ela chegou", relata.

Segundo Cruz, a foto registrada na multa é "completamente fora do padrão".  "Quando há infração, o que se foca é a placa. Essa foto é aberta, o que mostra que não é o veículo que cometeu a infração", disse.

Ele ressaltou ainda que já pediu esclarecimentos à Arco Íris, empresa da capital paulista responsável pela triagem das multas, e que aguarda a resposta. Ele também assegurou que já mandou cancelar o documento. "Já fiz ofício, será cancelado", disse. A reportagem tentou falar com a Arco-Íris, mas não conseguiu contato com a empresa até o fechamento da matéria.

Fonte: UOL

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism