JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

16 de fev de 2016

COISA DE CINEMA: HOMEM SIMULA SEQUESTRO PARA SALVAR MULHER E CONQUISTAR SEU CORAÇÃO

A Polícia Civil anunciou na manhã desta sexta-feira (12) que prendeu Igor Alexandre, 36, suspeito de ser o articulador de um sequestro. Dois outros homens que teriam participado da ação criminosa também foram presos.

Segundo o delegado Thiago Leandro, no dia 21 de outubro de 2015, Igor contratou os homens com o objetivo de simular um sequestro relâmpago contra uma mulher que seria sua amiga.

O delegado disse que desde o começo das investigações achou que havia algo de estranho.

01

“Nós estranhamos que no momento da execução do crime, o sequestrador  mandou o casal se abraçar e disse que iria matar os dois, referindo-se a Igor e à vítima. "Isso deixou claro que existia algo passional e estranho na ação. Igor entrou em contato com um policial e ele indicou o executor. O policial acompanhou toda a ação em um carro que sempre ficava atrás do carro de Igor”, explicou.

Apesar do delegado citar a participação de um policial civil, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) informou que a pessoa citada é um servidor da coordenadoria geral de perícias em desvio de função.

A vítima que não quis revelar o nome diz que ficou supresa quando soube quem era o suspeito de ser o mentor da ação. “Ele queria sair como herói para conquistar meu coração. Na cabeça dele, depois desse ato de heroísmo, de pular na minha frente na hora do tiro, eu iria me apaixonar por ele. Eu só sei, que o tiro pegou na minha perna. Sabia que ele gostava de mim, mas não de forma doentia.  Fiquei com uma fratura grave no fêmur, tive que colocar platina, estou com sequelas e afastada das minhas atividades”, relata.

De acordo ela, o tiro não foi acidental. “Ele estava com a arma apontada para mim o tempo todo, mirou na minha perna e atirou”, conta.

Um dos suspeitos de participar do sequestro foi identificado como Emilio Walter, 32 e foi preso nesta quinta-feira (11) na cidade de Itabaiana. “Ele disse que queria fazer uma brincadeira com a esposa e que possuia um revólver", disse Emilio referindo-se a Igor.

"Na mesma hora eu questionei a presença da arma. Ele falou que iria me pagar R$ 5 mil para dar o susto, mas ninguém paga um valor desse só para assustar outra pessoa. Quando eu vi que a coisa estava esquentando abaixei a arma , pois ela estava apontada para o peito da moça. Ele fez lá a simulação de pular na frente, a arma disparou e pegou na perna dela", conta Emilio aos jornalistas.

Ao ser questionado sobre o motivo que levou ao sequestro Igor diz:“neste momento o amor falou mais alto. Eu queria chamar atenção, foi um erro do coração. Na hora de simular o tiro pulei na frente, mas a arma disparou, e o tiro pegou na perna dela. Chamei o socorro, e fiz de tudo para salvar a vida dela”

Ele disse ainda que gastou R$ 1.800 para contratar os dois homens e fazer a simulação do sequestro.

Fonte: G1

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism