JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

1 de mar de 2016

ASTOLFO DIDO, O ADVOGADO DA DEPRESSÃO - PAGUEI A FATURA, TÔ RICO (SEMI)!

Amigos depressivos da universalidade advocatícia, “oh nóis aqui traveiz”!

Gente, hoje tô saudoso.

Esse final de semana foi a formatura de um grande amigo... Aquela festona, os pais emocionados, todo mundo querendo acabar com o mundo de tanto comemorar... Deu saudade!!

Eu sempre escrevo reclamando das dificuldades da advocacia e comentando sobre como me ferro tentando essa vida, mas hoje me deu vontade de compartilhar com vocês o outro lado de tudo.

Você se ferra? Se ferra! A profissão é ingrata? Ô se é! Mas, cara, é o que você escolheu. Todo ônus tem seu bônus (pago meia na anuidade de um baita clube aquático aqui da minha cidade e no resort dentro dele – hahahahahahahahahahahah até eu morri agora, parei.).



Mas então, é isso. Compartilhar esse momento com o meu amigo me fez lembrar daqueles momentos da faculdade em que você quer com e acredita que que a sua função é essencial à justiça. E é mesmo, poxa!

Eu tô rico? Não, longe disso. Tenho carrão? Até parece... vocês sabem que eu tenho um gol 91 branco (o lindão).

Ah, e não falei né?! Meus honorários pagaram o conserto do carburador semana passada e já entrou uns quebrados aí que vão salvar minha fatura de março.

Aí você pensa: “Nooooooooossa, grande coisa”.

Cara, me deixa ficar feliz por conseguir pagar minha fatura com meus honorários? Tá fofa! É de ficar feliz sim!


E assim eu vou tentando. Um dia eu ainda me dou bem, eu acho.


Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism