JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

21 de mar de 2016

FELIPA SAREY, A CONCURSEIRA - LEVARAM TORTA DE SARDINHA PARA A SALA

Oi pessoal da bunda quadrada. Hoje é dia de textinho e de "estórinha" e sugiro que sentem, porque a de hoje é boa!

Essa minha vida de concurseira eu já viajei por todos os cantos deste país, já fiz prova dentro de container, já tive que pegar um barco para chegar no local da prova e tantas outras coisas, mas nenhuma prova me marcou tanto quanto uma prova que fiz em São Paulo há uns dois anos atrás.

Todo concurseiro profissional já sabe que no dia da prova a gente precisa levar alimentos leves, porque né, bater aquela feijuca durante a prova não vai ser legal, pois o sono vai chegar com toda a força, assim, nós, os experientes na arte "concursal" levamos nossas garrafinhas com água, isotônico, umas barrinhas de cereal e pra quem não se preocupa com a dieta, alguns chocolates.

Isso não é nada de novo, esses alimentos são "comuns" então, ainda que você não tenha experiências em concursos, é normal que toda pessoa de bom senso leve coisas deste tipo.

Pois é, mas infelizmente essa tal de democracia permite que as pessoas cometam alguns absurdos.

Estava eu lá, concentrada e focada em minha prova quando começo a ouvir um barulho insuportável de alguém que tentava abrir um saco de salgadinho, depois de alguns momentos a pessoa iluminada pelo São Distração, o santo que te atrapalha nos concursos, conseguiu abrir o maldito saquinho e aí a coisa ficou pior!

Sabe aquele salgadinho que cheira pé de atleta que acabou de correr uma maratona de 43km?

Então! Era esse cheiro!

Todo mundo se incomodou, alguns chegaram a cogitar uma reclamação, mas não passou muito disso, exceto por uma moça que sentava ao meu lado, ela se irritou, pediu para o fiscal tomar o salgadinho do candidato, pois o cheiro estava tomando conta da sala e tirando a concentração dos demais.

Mas a parte mais hilária se dará agora.

Essa moça que se mostrava muito irritada disse:olha, não traga esses salgadinhos que têm cheiro de chulé, por favor, e principalmente em um saco barulhento com esse, coloque suas comidas em uma vasilha, assim como eu.

E foi então que ela abriu a porcaria do pote para mostrar o que havia trazido. 

Amigos concurseiros, era uma TORTA DE SARDINHA!



Não sei se aquilo era uma tática da moça pra espantar o pessoal, se era proposital, só pra tirar a concentração do pessoal, mas aquele cheiro foi se misturando com o chulé do salgadinho e tomando conta da sala. 

Eu nunca participei de manifestações, mas acho que nem aquele gás de pimenta e as bombas de gás lacrimogênio têm tanta força quanto uma torta de sardinha e um salgadinho de queijo.

E foi assim, que pela primeira vez na vida eu deixei uma prova pelo meio e fui embora!

Aquela vaga será minha, mas não foi dessa vez!


Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism