JUIZ CAGÃO:

Juiz tira um foto no banheiro pra mostrar que também é genteClique e leia

1 de abr de 2016

Exame da Ordem dos Advogados passará a ser aplicado pela CESPE/UnB


Brasília, 31/03/2016 

Conselheiros da OAB atribuem mudanças ao nível baixo da prova.

Prova conterá 100 questões e uma questão errada anulará uma certa.

A Cespe/UnB passará a ser responsável pela organização e realização do Exame de Ordem Unificado em todo o país, a partir de agora. A decisão é do Colégio de Presidentes de Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil e da Diretoria do Conselho Federal da OAB. Por deliberação do Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB e de sua Diretoria, o Conselho Federal da entidade rescindiu hoje o contrato que mantinha com FGV para a organização e realização dos Exames de Ordem, serviços que ela prestava desde 2010, quando o Exame da Ordem foi unificado.

O conselheiro decano da OAB e propositor da mudança, Dr. Francisco G. Acaiaba, disse que tal alteração está relacionada ao nível muito fácil da prova, que ao longo dos anos se tornou cada vez mais banal. Conforme afirmou Dr. Acaiaba: “O Exame da Ordem se tornou hoje uma avaliação tão simplória que até o meu filho, Leônidas, de 11 anos, conseguiria facilmente a aprovação.” 



A conselheira Myrthes Gomes de Campos explica que pela nova proposta, o Exame de Ordem irá regressar às 100 questões, exigindo-se para aprovação, que o candidato obtenha 50 pontos, no entanto, nos moldes habituais da CESPE/UnB, onde uma questão errada anula uma questão certa. Dra. Myrther comemora a decisão, afirmando ser “um grande avanço para as garantias de reserva de mercado e valorização dos profissionais da advocacia, diante da atual crise e do mercado já tão saturado.”

Espalhe

Receba por e-mail

Organizações N.E.D.: Não Entendo Direito - Entendo Direito - Desenvolvido por Templateism